• Home
  • App
  • 4 dicas para fazer um seguro auto para pessoas com deficiência

4 dicas para fazer um seguro auto para pessoas com deficiência

Está pensando em fazer um seguro auto para pessoas com deficiência, mas ainda existem muitas dúvidas? Então não se preocupe: neste post, vamos dar quatro dicas para você fazer o seu seguro auto e poder dirigir tranquilo!

Escolher o melhor seguro não é tarefa fácil para ninguém, mas para os motoristas com deficiência ela fica um pouquinho mais difícil. Seguindo as quatro dicas você vai entender que dá para contratar um bom seguro e ficar protegido:

1. Escolha seguros com cobertura especial para impostos

Como já se sabe, as pessoas portadoras de deficiência têm alguns benefícios na hora de comprar um carro. Os mais conhecidos são a isenção do IPI e do ICMS, e elas também são as mais importantes na hora de contratar seguros PCD (pessoas com deficiência), como são conhecidos.

Em caso de perda total do veículo, por exemplo, o segurado receberá o valor da tabela Fipe com o desconto do IPI e ICMS. Isso pode não ser vantajoso em alguns casos porque, com a depreciação do veículo, a indenização pode não ser suficiente para a compra de um carro novo.

Por isso, algumas seguradoras oferecem coberturas que podem chegar a 130% do valor da tabela Fipe nesses casos, diminuindo assim a possível diferença de valores. Portanto, fique atento a isso sempre.

2. Preencha as informações do veículo corretamente

A segunda dica é sempre importante, mas muito mais no seguro auto para pessoas com deficiência. Isso porque é necessário declarar se o carro é adaptado para pessoas com deficiência ou não.

Na maioria das seguradoras, fornecer essa informação é obrigatório. Entretanto, ainda que não haja obrigação, é sempre uma medida de segurança declarar o carro como adaptado para evitar dores de cabeça na hora de receber a indenização.

3. Cobertura para equipamentos especiais

Na grande maioria das vezes, os carros para PCD recebem diversas adaptações e equipamentos especiais que não podem ser omitidos de jeito nenhum na hora da cotação.

Se você se esquecer ou não revelar algum desses itens, poderá ter problemas para receber a sua indenização ou até mesmo não ser ressarcido pelo equipamento, caso ele não tenha sido corretamente especificado.

Portanto, procure detalhar cada adaptação e equipamento especial presente em seu veículo no momento da cotação.

4. Opte sempre pela cobertura de 0 km

Para usufruir da isenção de impostos, os motoristas portadores de deficiência devem, obrigatoriamente, adquirir um carro 0 km. Por isso, é importante ficar sempre atento e solicitar um seguro com cobertura para 0 km.

É preciso fazer isso porque, em caso de roubo ou sinistro, você receberá o valor da tabela Fipe de um carro 0 km e não de um seminovo ou usado, que podem sofrer mais depreciação.

Agora você já sabe o que deve fazer na hora de contratar um seguro PCD. Seja você o principal condutor ou não, seguindo as nossas dicas não haverá erro.

Este conteúdo ajudou a entender melhor como funciona um seguro auto para pessoas com deficiência? Então compartilhe nas redes sociais e ajude a tirar as dúvidas dos seus amigos também!

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *